Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Crédito rural: financiamento

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!


Produtor do Rio Grande do Sul cobra maior acesso ao crédito rural

Representantes de entidades apontam dificuldades em conseguir financiamento, apesar do crescimento dos recursos

Presentes à solenidade de anúncio do Plano Safra 2012/2013, em Brasília, nesta quinta, dia 28, representantes do setor produtivo do Rio Grande do Sul comemoraram o aumento dos recursos a serem disponibilizados, mas reclamaram maior facilidade para acessar o crédito. Renato Rocha, presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do RS (Federarroz), destaca o alto nível de endividamento dos produtores do cereal, o que pode dificultar a obtenção dos recursos.

– Sem dúvida, o Plano Safra tem tido o crescimento gradual na oferta de crédito, mas cada vez menos o produtor tem acesso a ele – destacou.

O dirigente citou dados do Banco Central que mostram que entre a safra 2008/2009 e 2010/2011 houve uma redução de 32% nos contratos de crédito dos arrozeiros gaúchos. A Federarroz calcula que os produtores tenham um passivo de R$ 3 bilhões que precisa ser renegociado.

— O arrozeiro não tem condições de assumir esses custeios, pois tem o passivo que não foi resolvido. Esperamos que o governo agora entenda o problema. Se não resolver o passado, não teremos condições de absorver novos créditos fundamentais para que o arroz sobreviva no Rio Grande do Sul — afirma.

A opinião é compartilhada pela Federação da Agricultura do Estado (Farsul), segundo o diretor administrativo da entidade, Francisco Schardong. Para ele, o volume de crédito é bom e dá atenção ao médio produtor, mas não resolve o difícil acesso aos recursos.

– A cultura mais tomadora de crédito no Estado é a do arroz, mas hoje só 34% dos produtores podem ter acesso a esses recursos – disse Schardong.

Para Rui Polidoro, presidente da FecoAgro, o plano é positivo e condensa as posições firmes do governo sobre a importância da agricultura para a economia do País. Polidoro destacou a elevação do crédito para as cooperativas, nas linhas Procap-Agro e Prodecoop, mas lamentou a redução tímida nas taxas de juros para capital de giro das cooperativas, de 9,5% para 9%.

– Os juros ainda estão acima da expectativa – disse.

Fonte e texto: Zero Hora


Neste blog, tu encontrarás notícias sobre: a cultura do Rio Grande do Sul, Semana FarroupilhaCTGrodeiobaileENARTprendapeãocavalosfestas típicasfestivais de músicaagenda de artistasturismo e muito mais... 

Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos os dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (@pithanpilchas), RSS FEEDFACEBOOK ou cadastre seu endereço de e-mail para receber nossas atualizações por e-mail.
Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails