Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Revolução Farroupilha

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!
Cronologia da Revolução Farroupilha

REVOLUÇÃO FARROUPILHA, também é chamada de Guerra dos Farrapos ou Decênio Heróico ( 1835 - 1845), eclodiu no Rio Grande do Sul e configurou-se, na mais longa revolta brasileira. O detalhes sobre a Revolução Farroupilha:
  • 1835:

19 de setembro
Gomes Jardim e Onofre Pires comandam uma força de 200 rebeldes. Acampados nas cercanias de Porto Alegre, enfrentam os legalistas na Ponte da Azenha.

20 de setembro
Os revoltosos entram em Porto Alegre. O presidente da Província, Antônio Fernandes Braga, foge para Rio Grande.

21 de setembro
Bento Gonçalves chega à Capital e faz uma proclamação, na qual exalta a ação armada que derrubou o governo provincial.

8 de outubro
Os farroupilhas ocupam Piratini e são aclamados pela população.
  • 1836:

15 de junho
Depois de várias escaramuças, Porto Alegre é retomada pelos imperiais.

10 de setembro
Sob o comando do general Netto, as forças farrapas derrotam as tropas legalistas chefiadas por Silva Tavares, nos campos do Seival, cercanias de Bagé. Morrem 180 homens entre os imperiais.

11 de setembro
Os farroupilhas exultam com a vitória no Seival, e o general Netto proclama a República Rio-grandense.

4 de outubro
A prisão de Bento Gonçalves é uma das conseqüências da derrota sofrida pelos farrapos na Ilha de Fanfa.

6 de novembro
Instala-se em Piratini, escolhida Capital, o primeiro governo republicano. Apesar de preso, Bento Gonçalves é eleito presidente. O cargo fica interinamente com Gomes Jardim.
  • 1837:

7 de maio
Forças farrapas comandadas pelo general Netto restabelecem o cerco sobre Porto Alegre, mas são repelidas e não conseguem tomar a Capital.

10 de setembro
Bento Gonçalves foge da fortaleza onde se encontrava preso, na Bahia, e volta à Província em guerra.

10 de novembro
Bento Gonçalves reassume o comando rebelde e se incorpora às tropas que cercam Porto Alegre.
  • 1838:

30 de abril
Os farrapos conseguem uma de suas maiores vitórias: a retomada de Rio Pardo. Uma força de mais de 2 mil homens superam as tropas legalistas.

20 de maio
O italiano Giuseppe Garibaldi dá início à construção de dois lanchões no estaleiro farrapo, montado às margens do Rio Camaquã.
  • 1839:

14 de fevereiro
O governo rebelde é transferido para Caçapava, que passa a ser a nova capital da República Riograndense.

6 de junho
Começa a travessia dos lanchões Rio Pardo e Seival, da Lagoa dos Patos até Tramandaí. Parte do trajeto é feito por terra, e as embarcações são puxadas por juntas de boi.

29 de julho
É proclamada a República Catarinense, em Laguna, a cidade conquistada pelos farrapos Canabarro e Garibaldi.
  • 1840:

22 de março
A capital da República Riograndense é transferida de Caçapava para Alegrete.

3 de maio
Mais de 8 mil homens envolvem-se na batalha do Taquari. Quase 500 são mortos. Farrapos e legalistas proclamam-se vitoriosos no confronto.

16 de julho
Bento Gonçalves comanda ataque à vila de São José do Norte. A luta dura horas, mas os farroupilhas não conseguem tomar o local. Entre os rebeldes, morrem mais de 180 homens.
  • 1841:

Outubro
Apesar do cerco de quase quatro anos, Porto Alegre permanece inacessível aos farroupilhas. Por isso, recebe do Império o título honorífico de “Leal e Valorosa”.

28 de dezembro
Assinado tratado de ajuda mútua entre a República Rio-grandense e a República Oriental do Uruguai.
  • 1842:

9 de novembro
O barão de Caxias assume como presidente da Província de São Pedro e comandante das forças legalistas.

1º de dezembro
Abertura da Assembléia Constituinte da República Rio-grandense, em Alegrete.
  • 1843:

11 de janeiro
O barão de Caxias dá início à marcha que o levará aos campos de batalha.

8 de fevereiro
O projeto de Constituição republicana é apresentado na Assembléia Constituinte, mas não chega a ser votado.

26 de maio
Farrapos e legalistas se enfrentam no combate de Ponche Verde.
  • 1844:

27 de fevereiro
Ocorre o duelo entre Bento Gonçalves e Onofre Pires, que morre quatro dias depois em conseqüência dos ferimentos.

14 de novembro
De surpresa, os farrapos são atacados e derrotados no combate de Porongos.
  • 1845:

28 de fevereiro
É assinado o acorde de paz entre farroupilhas e imperiais em Ponche Verde. Canabarro, comandante do exército republicano, proclama o fim do conflito.

1º de março
O barão de Caxias anuncia a pacificação.

Textos e imagens de pôster integrante da edição do livro Os Farrapos, de Carlos Urbim. 

Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos os dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (http://www.twitter.com/pithanpilchas), RSS FEED, FACEBOOK ou cadastre seu endereço de e-mail para receber nossas atualizações por e-mail. 

Um abraço e muito obrigado por visitar o blog.

Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

2 comentários:

  1. Este fato sempre vai marcar a história do país.
    Excelente post,
    abraços,
    Vitor.

    ResponderExcluir
  2. Buenas,

    para nós gaúchos é um fato marcante e sempre será. Imagina, se tivesse dado certo, seríamos um país...hehehehe

    Abr.

    Paulo

    ResponderExcluir

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails