Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

História do Manoca do Canto Gáucho

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!
Coluna nativista Terra Gaúcha Riovale Jornal Santa Cruz do Sul

Na alma do Nativismo 
Por Matias Moura

Buenas meus amigos vamos continuar contando nesta edição a história do festival nativista de Santa Cruz do Sul Manoca do Canto Gáucho que como vimos na semana passada teve a sua primeira edição em 27 de novembro de 2004 , tendo em sua triagem as inscrições de 54 composições de diversas partes do Estado. 

Antes de continuar contanto a história do festival vamos falar um pouco na alma do nativismo e o seu significado , que na visão da Antropologia é toda ação que procure valorizar a cultura de um lugar, em reação à imposição de uma cultura externa, em geral dominante.

O nativismo faz-se sentir especialmente na história dos povos que foram colonizados por outros , como é o nosso caso , muitas vezes através de revoltas e motins. Aqui no Rio Grande do Sul existe este movimento cultural, basicamente musical conhecido como nativismo, também influente na poesia gaúcha. Os adeptos do movimento se concentram principalmente em festivais (diferente dos tradicionalistas, que se concentram em CTGs), e é um movimento fundamentalmente musical, formado por músicos e apreciadores desta arte que buscam mostrar um trabalho de qualidade e profundamente ligado às raízes da cultura gaúcha.

Os organiozadores da primeira Manoca do Canto Gaúcho tinham este mesmo pensamento e para que o festival pudesse continuar acontecendo tiveram que criar uma associação para ser jurídicamente reconhecida como evento cultural. Então no ano de 2005, foi fundada a Associação Cultural Pró Rio Grande (ASCUPR), entidade jurídica sem fins lucrativos criada com o objetivo de sustentar a Manoca , formando uma comissão com 20 sócios que deram continuidade ao projeto. Neste ano devido a todos os trâmites necessários para sua criação, tornou-se inviável a realização do festival.

Em 2006 tentou-se realizar a 2ª Manoca mais uma vez, porém, devido à dificuldade de recursos e a falta de apoio do poder público não foi possível à concretização do projeto. 

A 2ª edição do festival ocorrida em 2007, começou a se concretizar quando foi firmado uma parceria com a Faculdade Dom Alberto, tendo ainda o apoio do Poder Público Municipal, Radio Comunitária e de empresas locais.

Em maio, do mesmo ano aconteceu o evento de lançamento da 2ª Manoca do Canto Gaúcho, com a apresentação dos cantores e compositores Mauro Moraes, Tiago Oliveira e Airan Cardoso. O ingresso foi um quilo de alimento não perecível ou um agasalho, encaminhados posteriormente a uma entidade assistencial.A comissão de triagem recebeu 254 composições que foram avaliadas pelos jurados Francisco Luiz, Juliano Javoski e Tony Saad .

1. De quem doma caminhos

(Letra: Mário Amaral/Jader Duarte - Música: Maurício Lopes)
2. Versos pra minha saudade
(Letra: Eron Carvalho - Música: Jair Oliveira de Medeiros)
3. Quando a chuva traz lembranças
(Letra: Rafael Texeira Chiappetta - Música: Ezequiel da Rosa)
4. O medo
(Letra: Armando Vasquez - Música: Valdir Santana)
5. Quem fui? Quem sou!
(Letra: Acélio Fontoura Junior - Música: Diego Gueterres)
6. Terêncio estrela e poeira
(Letra: Zeca Alves - Música: Jair Oliveira de Medeiros)
7. Bimbarreando a vaneira
(Letra: Salvador Lamperty - Música: Sérgio Rosa)
8. O meu rancho
(Letra: Adão Quevedo - Música: Sérgio Rosa)
9. Boi Corneta
(Letra: Rafael Texeira Chiappetta - Música: Ezequiel da Rosa)
10. Rancho costeiro
(Letra: Nenito Sarturi/Volmar Flores - Música: Wolmar Flores)
11. A lo largo
(Letra: Mateus Neves da Fontoura - Música: Felipe Radunz)
12. Sina de carreteiro
(Letra: José Dias Motta - Música: Tiago Souza)

Premiação

1º lugar: O medo - Letra de Armando Vasquez e Música de Valdir Santana;

2º lugar: Quando a chuva traz lembranças - Letra de Rafael Texeira Chiappetta e Música de Ezequiel da Rosa;

3º lugar: Rancho costeiro - Letra de Nenito Sarturi e Volmar Flores e Música de Wolmar Flores;

Mais popular: Boi Corneta - Letra de Rafael Texeira Chiappetta e Música de Ezequiel da Rosa;

Melhor Poesia: A lo largo - Letra de Mateus Neves da Fontoura e MÚSICA de Felipe Radunz;

Melhor Intérprete: Adans Cesar interpretando a música Rancho costeiro;

Melhor Instrumentista: Edilberto Bérgamo

Atenção

Vem ai a 5ª Manoca do Canto Gaúcho, nos dias 28 e 29 de agosto no auditório da Faculdade Dom Alberto a partir das 19:30 horas.

No palco as 16 composições classificadas e shows do Grupo Buenas e M'espalho no sábado e no domingo Jairo Lambari Fernandes, Jader Leal, Cesar Oliveira e Rogério Melo.

Ingressos limitados no Dom Alberto, Selaria Gaúcha e Digital Paper ao preço de 15,00 para as duas noite e 10,00 para uma única noite.

Acompanhe as notícias através do site:
 http://www.manocadocantogaucho.ning.com/

Informações através do e-mail: manocadocantogaucho@gmail

Rovani Morales (51) 9619-9297

Fonte: Rádio Terra Gaúcha


Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/pithanpilchas
Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails