Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Um festival sem medalhas

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!
“Um festival sem medalhas”


Coluna Nativista Terra Gaúcha 

Por Matias Moura

(as palavras em negrito e itálico são as músicas da 1ª Manoca)
“Um festival sem medalhas”


Buenas meus amigos o Julho se vai a despachito e o agosto vem metendo o cavalo mais uma vez , imponente Agosto! mês que faz a gente buscar abrigo na asas de um bom poncho pátria ou bichará ,campear mais lenha pro fogo grande e nas água de um bom amargo se aquentar na comunhão dos mates e ao pé de algum velho rádio ouvir canções que nos fazem entender o que fomos , canções falando de gauchadas buenas , de bailantas antigas , cantadas Pra o acalanto das horas , deste tempo que verseja Rastros e segredos e Num tocar de milonga nos conta De um verde lindo , esquecido para o inverno Quando sobe o tempo feio deixa pelos galpões a peonada na folga De lida e campo para dar de mão numa guitarra que entoa coplas De arranchar milonga por Regalo a tropilha sossego repontada ainda ontem pelas sina De estrada e tropa e ao som de um Gaitaço contar Aos que viram os seus alçarem a perna do seu destino “tropeador .

Muitas destas canções que falo nasceram pela idéia insistente de algum poeta , mas o certo é que a comunhão de pessoas de bem que tenham como objetivo principal preservar a identidade cultural da sociedade em que vivem , somando a vontade de reunir outras pessoas que acreditam nesta mesma idéia para juntos construir algo maior que atinja o coração e alma gaúcha que vive em todos nós .Esta união motivou lá em 2004 um grupo de amigos em Santa Cruz do Sul liderados por um poeta que acreditava nesta idéia a criar um evento para reunir pessoas e através da música expressar a nossa mais pura arte sulina , um festival nativista baseado no modelo do “ciclo do festivais “ que teve seu início nos anos 70 com a criação da Califórnia da Canção na cidade de Uruguaiana .

Assim nascia em 2004 o festival nativista de Santa Cruz do Sul Manoca do Canto Gaúcho que completa 5 anos de existência em agosto . Manoca é o conjunto de 20 a 25 folhas de tabaco reunidas para secagem e cura, atadas por outra folha enrolada. É uma das mais usuais maneiras artesanais de classificar o fumo. deu nome ao festival por tratar-se de um termo usual ao homem rural de santa cruz do sul e do produto que é a base da economia deste gaúcho município.O festival teve a sua primeira edição em 27 de novembro de 2004 , tendo em sua triagem as inscrições de 54 composições de diversas partes do Estado. 

A primeira Manoca do Canto Gaúcho trouxe ao público que apreciava o evento naquela noite do dia 27 de Novembro uma apresentação única do cantor e compositor Telmo de Lima Freitas emocionando as pessoas que cantavam em coro o clássico Esquilador no auditório da Faculdade Dom Alberto , Tio Telmo como é chamado carinhosamente ainda disse algumas palavras as quais com certeza ficaram guardadas no coração de todos que lá estavam “nos festivais tem existido certas medalhas , onde só da eles , nós precisamos de festivais iguais a este Manoca do Canto Gaúcho “ terminando a frase de guitarra empunho começou a tocar Esquilador 

Após as apresentações a comissão julgadora divulgou as vencedoras da 1ª Manoca do Canto Gaúcho:

1º lugar - a milonga, De um verde lindo, de José Acélio Fontoura Junior e Airam Cardoso. 
2º lugar - a milonga Rastros e segredos, de Mateus da Fontoura e Ezequiel da Rosa. 
3º lugar - a canção De estrada e tropa, de Mateus Lampert e Jader Leal, 
Música mais popular foi eleita o chamamé Gaitaço, de Mario do Amaral e Jader Duarte.

Então em Novembro de 2004 nascia um festival “ Sem Medalhas “ batizado pelo mestre Telmo de Lima Freitas . 

Nas próximas edições continuaremos contanto a história do Festival Nativista Manoca do Canto Gaúcho .

Vem ai a 5ª Manoca do Canto Gaúcho, nos dias 28 e 29 de agosto no auditório da Faculdade Dom Alberto a partir das 19:30 horas.
No palco as 16 composições classificadas e shows do Grupo Buenas e M'espalho no sábado e no domingo Jairo Lambari Fernandes, Jader Leal, Cesar Oliveira e Rogério Melo.
Ingressos limitados no Dom Alberto, Selaria Gaúcha e Digital Paper ao preço de 15,00 para as duas noite e 10,00 para uma única noite.


Fonte: Rádio Terra Gaúcha
Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails