Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Solidariedade - Doações de agasalhos

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

Só a solidariedade pode ajudar a enfrentar o frio
Doações de agasalhos e rondas para tirar pessoas das ruas se intensificam.


São Leopoldo - A região está enfrentando dias gelados. Ontem, as temperaturas caíram tanto que não havia roupa que esquentasse o corpo. Para aqueles que não têm condições de comprar casacos, blusões, luvas e toucas, resta contar com a solidariedade. E para os que nem casa têm, resta uma cama quente em algum albergue. 

Em São Leopoldo, a Campanha do Agasalho, promovida pelo Gabinete da Primeira-Dama desde 2 de maio já arrecadou 12 mil peças e 1,1 mil calçados, que são distribuídos para famílias cadastradas pelos Centros de Referência em Atendimento Social (Cras) no Ginásio Municipal. Além disso, foram recebidos 15 cobertores que foram encaminhados diretamente para os cinco Cras do Município. 
Para atender os moradores de rua, o trabalho da Secretaria de Assistência, Cidadania e Ação Social (Sacis) tem se intensificado. ‘‘Este é o primeiro inverno da abordagem social’’, diz o educador social Bino Mauira Zwetsch. Segundo ele, funcionários da Sacis saem todos os dias para identificar moradores de rua e convidá-los a passar a noite no Centro de Referência à População Adulta em Situação de Rua (Crepar), conhecido também como Albergue Municipal.

Esteio aposta na campanha do agasalho

O município não conta com albergue, porém a prefeitura trabalha para manter um levantamento atualizado da situação dos moradores de rua. Além disso, direciona a entidades que atendem famílias em situação de vulnerabilidade e pessoas sem abrigo doações da Campanha do Agasalho, que até o momento já arrecadou em torno de 6 mil peças. A campanha continua até o final do inverno, com pontos de coleta distribuídos por toda a cidade, como prefeitura, hospital, Casa de Cultura e escolas. 

Roupas infantis estão em falta

No ginásio municipal a maior procura junto à campanha do agasalho é por roupas infantis, que representam apenas 20% do total arrecadado, segundo a chefe de gabinete Marina Albuquerque. ‘‘Arrecadar roupas infantis é nossa maior dificuldade, pois as pessoas mantêm as roupas na família para passar a outros bebês ou as guardam por um apego sentimental’’, conta Marina. 

Essa tem sido uma das maiores dificuldades para as irmãs Nair de Fátima Gonçalves, 38 anos, e Maria Terezinha Gonçalves, 32, que vivem na Rua do Dique, no bairro Vicentina. A primeira tem nove filhos e uma renda de R$ 150 do Programa Auxílio Solidário (PAS). A outra tem cinco, que sustenta com o Bolsa-Família. ‘‘As crianças não têm roupa para ir para o colégio de manhã’’, diz Nair, que tem enfrentado o frio com chimarrão e fogão à lenha no barraco de dois cômodos sem piso. ‘‘Dormimos todos juntos e assim a gente se esquenta.’’ 
Vizinha de Nair e Maria, Daniela Salazar, 27, enfrenta os mesmos problemas com os três filhos, sendo o menor de um ano. ‘‘Quando chove, entra água em casa. As roupas ficam molhadas e não secam fácil’’, conta ela, que costuma trocar roupas com as irmãs, que também têm filhos. ‘‘Fui no ginásio e não achei nada para as crianças.’’

Semana continua gelada

O Rio Grande do Sul teve geadas fortes e temperaturas inferiores a zero grau na madrugada de ontem, dia mais frio do ano no Estado. O frio pode ter provocado a morte de dois homens em Passo Fundo e Santa Maria. A mínima em São Leopoldo foi de 4 graus no Parque Imperatriz. A máxima de 12,2 graus foi registrada na estação do Morro do Espelho, mas, segundo o meteorologista Eugenio Hackbart, a sensação térmica era de apenas 4 graus, mesmo com sol, devido ao vento de 30 a 40 quilômetros por hora. "O ar era seco, sendo que a umidade relativa do ar foi de 37%.’’ Amanhã (hoje) pode ser ainda mais gelado, chegando a zero grau, e haverá geada generalizada.

Prefeitura quer criar albergue

Sapucaia do Sul - A prefeitura está organizando uma estrutura para atendimento dos moradores de rua. Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Madalena Peixoto Paulino, já foram adquiridos colchões, roupas de cama e travesseiros. A intenção é que as pessoas possam tomar banho, jantar, passar a noite e tomar café da manhã e receber, ainda, atendimento de uma equipe formada por psicólogo, assistente social e enfermeiro. O local ainda não está definido, mas o objetivo é que funcione por dois meses. 

Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails