Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Querência - Jaime Caetano Braun

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!
Querência - Jaime Caetano Braun


Querência, rincão querido 
Do bochincho e do fandango, 
Da boleadeira e do mango, 
Da coxilha e da canhada, 
Querência verde, orvalhada 
Dos ventos que se adelgaçam, 
Repetindo quando passam: 
- Já fui tudo e não sou nada! 


Rincão da flor colorada 
No tapete das morenas, 
Do tilintar das chilenas 
E do umbu, triste e sozinho 
De onde o bem-ti-vi, do ninho 
Nas alvoradas serenas 
Desfia um sem fim de penas 
Na evocação de um carinho! 


Querência de cusco amigo, 
Nobre e guapo companheiro, 
Do balcão do bolicheiro, 
Da china linda e do trago, 
Do paisano que anda vago 
Sem parador nem querência 
E vai curtindo na ausência 
Recuerdos de um afago! 


Querência de mate-amargo 
Cevado em fogão tropeiro, 
Do redomão caborteiro 
Que num upa corcoveia, 
Da cruz carcomida e feia 
Que tristemente assinala 
Vestígios de uma peleia! 


Querência do carreteiro 
Sempre a cruzar ao tranquito 
Na sina de andar solito 
Junto a carreta que passa, 
Como duende que esvoaça, 
Levando para o infinito 
O fardo santo e benedito 
Dos atavismos da raça! 


Querência de Trinta e Cinco 
Que a voz do tempo proclama 
Como cenário do drama 
De entreveros e guerrilhas 
Quando as lanças farroupilhas 
Nas arrancadas de glória 
Pontilharam nossa história 
No verde chão das coxilhas 


Querência da gaita velha 
Que pacholeando se espalha, 
Do velho rancho de palha 
Abandonado ao rigor 
E o pavilhão tricolor 
Que foi sinal de batalha 
E hoje serve de mortalha 
Do gaúcho peleador! 


Venceste o rigor dos anos 
Querência das noites calmas 
Porque és gravada nas almas 
Dos que seguiram teu fado 
E hão de ficar ao teu lado 
Na imensidão do teu bojo 
Bebendo o ultimo apojo 
Das glórias de teu reinado!!!
Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails