Olá, tudo bem? Obrigado por visitar-nos. Queremos divulgar nossa tradição não só no Rio Grande, mas aonde houver um gaúcho. Se gostares do blog, divulgue para tua lista de contatos. Aproveite a visita ao blog, deixe seu RECADO, COMENTE nossos posts, olhe nossos PRODUTOS e seja um SEGUIDOR.

Faça seu pedido

Chama Crioula Itinerante de Viamão

Olá Caro leitor, se quiseres acompanhar nossos artigos, assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!
ORIGEM DA CHAMA CRIOULA ITINERANTE DE VIAMÃO (CCIV)

A Chama Crioula Itinerante de Viamão surgiu no primeiro minuto do dia 21 de setembro de 2000. Ela foi idealizada por dois Tradicionalista Viamonenses Sr. Vasco Clos Batista Filho e Sr. Beno Brum, ambos do Piquete Legenda Farroupilha pertencente ao CTG Setembrina dos Farrapos..A justificativa da criação da CCIV foi porque , no ano 2000 a Chama Crioula de Viamão veio de três locais diferente: uma centelha veio do Forte Santa Tereza do Uruguai, por ocasião da 2ª Cavalgada Internacional da Integração dos Pampas. Trazida num Candeeiro Crioulo por cavaleiros do Núcleo Independente Raízes Mostardeiras, Piquete das Anitas, ambos da cidade de Mostardas (23ª RT do MTG/RS) e pelo Piquete de Cavalarianos de Alvorada (1ª RT do MTG/RS). Ao passarem por Viamão no dia 12 de setembro os cavalarianos de alvorada deixaram parte dela na Escola Técnica de Agricultura de Viamão (ETA). Outra centelha foi recolhida no dia 13 de setembro no Parque da Harmonia, em Porto Alegre (1ª RT-MTG/RS), que por sua vez, veio de um fogo de chão que arde há 263 anos na Fazenda Boqueirão, interior de São Sepé/RS..No mesmo dia às 18 horas, nas Trincheiras dos Farrapos, Lomba da Tarumã/Viamão, como era de costume, foi feito um fogo de chão pelo Sr. Nonito Sueiro e João Fagundes, donde foi retirada uma centelha que se uniu com as outras duas (Forte Santa Teresa e Fazenda Boqueirão), formando assim, uma única chama para as comemorações Farroupilhas daquele ano. Durante a semana toda, havia uma preocupação por parte de alguns tradicionalistas de que esta Chama, pela sua procedência e importância Histórico-Cultural, não fosse simplesmente extinta a meia noite do dia 20, como de costume (há mais de 40 anos), mas que ela permanecesse acesa na Setembrina dos Farrapos, passando mensalmente de galpão por galpão, pois não se tratava de uma chama qualquer, era algo diferente, havia um sentimento místico-histórico-cultural entre os participantes do evento. Ao final das comemorações foi proposto pelos dois tradicionalistas, acima citado, ao presidente da UTV Valdomiro Mezzette a permanência desta Chama, que prontamente foi aceita pela maioria dos presentes, sendo assim, instituída a Chama Crioula Itinerante de Viamão, com o compromisso de: “Enquanto houver um gaúcho vivo em Viamão, esta Chama Crioula Itinerante deverá permanecer acesa”.

Posteriormente em 06/12/2003, foi oficializada junto a 1ª RT-MTG no XIII CONTREG, através de uma preposição apresentada pela Srª Ivone Costa.

Em janeiro de 2009 completou-se a Centéssima Cavalgada do Translado da Chama Crioula Itinerante de Viamão.

A partir do momento em que os campeiros de Alvorada tomaram conhecimento que a Chama que eles haviam buscado no Uruguai permanecia acesa em Viamão, não só, passaram a acompanhar os translados da Chama no final de cada mês, como também, levaram a idéia para o seu município.

Fontes:
1- Ivone Costa – 15 Anos de UTV, No Lombo da Cultura Gaúcha, 2004.
2- Celso Broda – Chama Crioula Itinerante de Viamão, (http://www.portalviamao.com.br/ )
3- Almanaque dos Gaúchos 3, pg 51.
Assine o FEED ou receba os artigos por EMAIL. Siga o blog no TWITTER!

0 comentários:

Postar um comentário

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS

Promoção LIVROS na PITHAN PILCHAS
COMPRE SEU LIVRO NA PITHAN PILCHAS: CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS
Related Posts with Thumbnails